06 setembro 2007

Vaso

Só para quebrar a monotonia dos tons negros e cinzentos do carvão e da grafite, decidi experimentas antes do tempo o admirável mundo do desenho com o lápis de sanguínea.

A sanguínea é um pigmento passeado em óxidos vermelhos de ferro e que se encontra disponível tanto em lápis como em barra. Honestamente não sei se este é o mesmo pigmento que o das pinturas encontradas em cavernas primitivas, mas não posso negar que o tom quente e acolhedor deste pigmento consegue despertar uma sensação de calor e conforto diferente da encontrada com outros pigmentos vermelhos/castanhos. Talvez seja esta tonalidade tão primitiva que faz da sanguínea o único pigmento a encontrar o seu próprio capitulo nos manuais de desenho.

Falando agora do desenho propriamente dito, o esquema inicial foi um quadrado com um rectângulo em cima. A partir deste esquema comecei a desenhar as circunferências da base e do topo. As paredes do vaso foram estreitadas na base, não só por um toque de realismos, mas também porque a perspectiva assim o obrigava. No entanto, como podem verificar, a perspectiva ainda é uma área que eu não domino muito... e isto foi só um vaso, imaginem o que será no dia em que tentar desenhar alguma coisa mais complicada...

Para além do lápis de carvão e de sanguínea, este desenho levou esfuminhos para fazer o interior do vaso parecer mais homogéneo, e borracha para fazer as linhas de iluminação na parte da frente (e que sugerem um certo esmalte na peça). Ao contrário do carvão vegetal e, em parte, do carvão compactado, os lápis de carvão e sanguínea conseguem ser apagados com relativa facilidade usando uma borracha branca (no meu caso, uma rapid eraser B30 da Rotring). A borracha deve estar impecavelmente limpa em todas as situações, e, em trabalhos de detalhe, as suas arestas devem ser reforjadas com o auxílio de um X-acto.

Em suma foi um desenho simples e um mero exercício, mas permitiu-me resumir e aplicar uma série de bons conselhos que tenho lido.

E pronto, já não risco mais nada hoje...

Nenhum comentário: